Sunday, October 21, 2007

BREVES

Inaugurou ontem o Museu do Neo-Realismo, projecto há longo tempo preparado e fortemente apoiado pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. A coordenação do museu foi entregue a David Santos, sinal de que a escolha obedeceu a critérios de competência e qualidade. A programação já anunciada é muito recomendável, destacando-se uma excelente "Batalha pelo conteúdo: Movimento Neo-Realista Português" que apresenta já a marca forte do seu curador.

Entrados na quarto DocLisboa, festival organizado pela Apordoc que se prolonga até 28 de Outubro, é importante destacar a grande qualidade da programação que o Doc exibe desde a primeira edição. O mérito é, essencialmente, de Ana Isabel Strindberg, inteligentíssima programadora e uma séria gestora cultural.

Destaque para a conferência de Ivan Chermayeff, no próximo dia 31 em Londres. Integrada nas President's Lectures esta é uma bela oportunidade de contactar com um dos mais importantes vultos da história do design gráfico ainda vivos.

A Origem das Espécies passou, recentemente, por algumas mudanças quer ao nível do layout quer ao nível dos conteúdos. Nesta sua nova vida resolveu destacar um blog de design e escolheu o Reactor. Vindo de quem vem o destaque é muito honroso.

Falando em blogs, aqui se destacam os 100 melhores (as escolhas são sempre discutíveis) de arquitectura e design (essencialmente design de produto).

O interessante vídeo de Michael Wesch em reflexão nesta Vision of Students Today.


Um muito bom post de entre bons posts que com frequência se encontram no Archinect: In the search of Lost Vanguards.

Belíssimos stills do filme Odete, realizado por João Pedro Rodrigues, estão disponíveis na internet.


No Museu do Chiado inaugurou a exposição "Centre Pompidou Novos Media 1965-2003" contendo obras imperdíveis de Vito Acconci, Samuel Beckett, Valie Export, Nam June Paik, Bill Viola entre outros.

A ideia de Margaret Oscar será, seguramente, do agrado de alguns designers. E no entanto importa sublinhar que a ideia é falsa e, além do mais, potencialmente perversa, por isso, sublinhe-se: é importante que o trabalho de um designer possa ser compreendido (ele deve comunicar e enriquecer a comunicação) independentemente de ser ou não sedutor.

1 comment:

Guilherme said...

Concordo plenamente com as premissas essenciais ao design; inteligibilidade, eficácia na transfusão de informação, objectividade, bem como uma motriz intencionada no encalce de novos diâmetros e fronteiras; todas proposições, todas abaláveis; ainda assim, agradou-me frase na medida em que, o que tem de pretensioso e mesquinho, terá também de verdadeiro; o design não é arte, ou pelo menos não o será na sua acepção absoluta, mas, como potenciador de mudança, terá a sua centelha de incompreendido; "Woman are meant to be loved, not understood." OSCAR,Wilde

ARQUIVO

PERFIL

REACTOR é um blogue sobre cultura do design de José Bártolo (CV). Facebook. e-mail: reactor.blog@gmail.com